Resenha #64 e #65: Um perfeito Cavalheiro e Os segredos de Colin Bridgerton

Título: Um perfeito cavalheiro (livro 3)
AutoraJulia Quinn
Editora: Editora Arqueiro
Nº de Páginas: 304

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica. 


 Título: Os segredos de Colin Bridgerton (livro 4)
AutoraJulia Quinn
Editora: Editora Arqueiro
Nº de Páginas: 336

Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.
Em "Os segredos de Colin Bridgerton", quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.



Olá pessoal, tudo bom com vocês? Trago hoje uma resenha dupla de dois livros da maravilhosa Julia Quinn! Não sei bem se isso de resenha dupla vai dar certo, mas, vamos tentar ok? Rs De antemão aviso que não temos spoilers dos livros anteriores então, podem ler despreocupados.

Os livros dos quais vou falar um pouquinho com vocês hoje são: Um perfeito cavalheiro e Os segredos de Colin Bridgerton, sendo que este segundo se tornou um dos meus livros favoritos da série.

Já adianto que foram duas leituras que eu amei e as quais recomendo muito, como toda a série.

Quanto aos enredos, temos em Um perfeito cavalheiro a história de Sophie e Benedict Bridgerton. A história dos dois é uma releitura de cinderela, claro, com um toque todo especial da Julia Quinn.

Após a morte do pai de Sophie, a mesma se transforma em uma empregada em sua própria casa e passa a servir a madrasta e as filhas da mesma.

Sua sorte tende a mudar quando é notada por Benedict no Baile de máscaras de Lady Bridgerton. Os dois sentem uma atração instantânea, mas, nosso Bridgerton galã, que arranca suspiros de nós leitoras, não consegue ver o rosto de sua amada, que deixa o baile a meia noite, sem dizer nada sobre si.

Três anos depois eles se reencontram e Benedict salva Sophie das garras de um bêbado violento. Era de se esperar que as fagulhas entre os dois ressurgissem só que as circunstâncias são diferentes agora. Benedict é um homem de posição social elevada e Sophie apenas uma serviçal, o que faz com que ele lhe proponha que seja sua amante, o que para ela é inconcebível.

Vemos no desenrolar da trama ambos lutando contra o que sentem e acreditam para que possam viver sua história de amor, ou melhor, seu conto de fadas.

Os personagens principais dessa trama são incríveis. Sophie é uma mulher meiga, doce, mas com princípios bem definidos e forte diante das circunstâncias.

Benedict é um dos Bridgertons mais encantadores. Vá lá que não o considero um perfeito cavalheiro, mas, acredito que seus defeitos ajudam a compor sua personalidade e a cativar.

Outra ponto do livro que vale a pena comentar individualmente é a proposta de Benedict para Sophie, o que muitas leitoras criticaram como sendo machista. É machista? Sim, ok. Não querendo criar justificativas para o personagem, mas, estamos falando de um livro ambientado no século XIX, onde mulheres eram criadas para casar e procriarem e eram sim tratadas como objetos. A atitude do personagem foi totalmente condizente com sua época, onde o status e bens sempre falavam mais alto.


O quarto livro da série e o segundo resenhado aqui, Os segredos de Colin Bridgerton, é uma das histórias de romance de época que mais gostei e confesso que me encantei completamente pelo casal formado por Colin e Penélope.

Penélope sempre frequentou a casa dos Bridgertons e nutriu uma paixão platônica por Colin, que nunca a notou.

Quando ele retorna de uma de suas longas viagens, ele encontra uma Penélope de personalidade forte, língua afiada e de uma beleza incomum. Ela não é mais aquela garota de personalidade insossa e isso o intriga e assusta.

Penélope por sua vez descobre lados da personalidade de Colin que fazem com que questione se ele é mesmo aquele homem com quem sempre sonhou, mas, descobrir seus segredos faz com que essas dúvidas se dissipem.

Em meio a um enredo onde os personagens se encontram e se redescobrem, temos uma Lady Whistledown, nossa Gossip Girl de época, criando um alvoroço em uma temporada que parecia morta, quando Lady Danbury oferece uma recompensa em dinheiro para quem descubra a identidade da mesma.

O que me encantou neste livro foi a forma com que os personagens aprendem a lidar com suas inseguranças, criando laços que deixam seu romance ainda mais bonito.
Me identifiquei por diversas vezes com Penélope. Muitas de suas inseguranças com a aparência e personalidade são minhas também e isso fez com que criasse uma grande simpatia pela personagem.  Sabem como é né?! Personagens que são “Gente como a gente” sempre tendem a nos atrair mais não é mesmo?!

O que dizer de Colin?! Eu imaginava que ele seria um dos Bridgertons que eu menos gostaria e, ao conhece-lo melhor, o que ocorreu foi justamente o contrário.  A forma como este se mostra vulnerável em alguns pontos do livro e a forma como tenta esconder o que realmente é só faz com que nós leitores nos apeguemos mais a ele, fora claro, o charme dado por Julia Quinn a todos os irmãos Bridgertons. Rs

A ultima consideração que tenho a fazer individualmente é que este livro se tornou um dos meus livros favoritos da série junto com Um visconde que me amava e sua abelha casamenteira! Rs



Considerações gerais agora! Bem, a escrita de Julia Quinn nesses livros continua incrível como sempre! A forma como a mesma narra, como desenvolve suas histórias é encantadora e mal conseguia largar seus livros ao decorrer da leitura.

Outro ponto forte sobre ambos os livros é a união da família Bridgerton, onde podemos ver um núcleo familiar unido, onde seus membros estão sempre dispostos a ajudar uns aos outros. Eu acho incrível a forma como a autora construiu a união dos personagens e isso me cativa em cada um dos livros.

Outro ponto alto desses livros é Lady Whistledown, que está mais presente que nunca nas bocas da sociedade! A personagem me fascina e eu confesso que adoro ler suas colunas com comentários ácidos trabalhados no bom e velho sarcasmo.

Bem pessoal, é isso! Espero que a resenha não tenha ficado muito confusa e que vocês peguem esses livros para ler, tenho certeza que vão amar! Beijos e até o próximo post!

6 comentários:

  1. Olá!

    Eu li o primeiro livro desta série e detestei, infelizmente. Estava com altas expectativas, mas me decepcionei.
    Mas, gostei de saber que "Um perfeito cavalheiro" é uma releitura de "Cinderela", isso e atraiu. E eu tinha decidido não ler mais nenhum livro da autora.
    Quanto ao segundo livro resenhado, não senti interesse.
    E por fim, achei bem interessante as resenhas no mesmo post.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
  2. Oi, Pollyanna! Primeiro, parabéns pela resenha ficou bem interessante uma resenha dupla. Bom, eu não sou leitora da Julia, já tentei, mas não consegui gostar do estilo :(

    ResponderExcluir
  3. Olá!!!
    Eu amo os livros da Julia Quinn assim..... com um amor do tamanho do mundo.. são meus seis xodós! Os segredos de Colin Bridgerton é meu favorito disparado, e um Perfeito Cavalheiro é o mais diferente da coleção, mas não menos favorito hahahaha
    Que bom que amou, eles são incríveis!
    Bjsss flor
    Feliz ano novoooo
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    até hoje só li o primeiro livro, mas tenho até o 4ª. A história da Julia é cativante e gostei muito. Não tive tempo de ler os outros, mas com certeza vou ler esse ano.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi oi, como vai?
    Bom, todos sempre elogiam os livros da Julia, mas não me chamam atenção.
    Apesar disso, achei interessante saber que é uma releitura de Cinderela.
    E gostei da resenha dupla, ficou ótima!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não li nenhum livro da série, mas pretendo ler em breve... Apesar de não ser muito fã de romances de época, mas acho que vale a pena dar uma chance. Sempre vejo comentários super positivos. Gostei muito da sua resenha, me deixou mais curiosa pela leitura. Beijos!

    http://eicarolleia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir