Resenha #52: Desejo à meia noite

Título: Desejo à meia-noite
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Editora Arqueiro

Nº de Páginas: 272
Skoob - confira aqui a sinopse.


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Sim, ainda estou viva, não abandonei o blog nem as leituras! A verdade é que esse fim de ano foi MUITO corrido e mal tive tempo para mim, quem dirá para o blog! Desculpas à parte,quero deixar meu compromisso de manter o blog atualizado nas férias, nem que seja por postagens automáticas ^^’ Sem me estender muito, quero deixar também um feliz natal atrasado e um feliz ano novo adiantado!

Bem, recados dados, desculpas pedidas... agora é a hora em que  “converso” com vocês sobre um dos livros que andei lendo! A obra da vez é nada mais nada menos que Desejo à meia-noite, da INCRÍVEL Lisa Kleypas.

Basta voltar um ou dois posts para saber o porquê realizei esta leitura. Caso a capa ou a dica não tenham sido suficientes, bem, tenho umas palavrinhas que esclarecem tudo: romance de época. Sim, mais um deles! Meu vício desenfreado pelo gênero fez com que solicitasse esse livro de parceira para realizar a leitura e bem, não me arrependo nem um pouco. Me arriscaria em dizer que este romance estaria em um top três de meus livros favoritos do gênero e não, não estou exagerando.

A série Os Hathaways, composta por cinco livros e um extra, nos apresenta a histórias de cada um dos membros da respectiva família, tendo como enfoque a descoberta do amor pelos mesmos.

Neste primeiro exemplar, conheceremos a história de Amélia Hathaway, uma mulher forte, decidida, que assume as responsabilidades de sua casa após perder os pais, mas, que é completamente desiludida quando o assunto é casamento. A mesma já perdeu as esperanças dese casar e se dedica a cuidar de sua família, tarefa difícil tendo em vista que seu irmão Leo, o mais velho, vive uma vida desregrada, gastando muito dinheiro com mulheres, jogos e bebidas.

É em uma das buscas por Leo que Amélia acaba conhecendo Cam Roham, um homem meio cigano, meio irlandês, extremamente enigmático e que a ajuda em uma determinada situação.

É claro que o caminho dos dois volta a se cruzar, afinal, isto é um romance de época! E é nesse reencontro que os dois começam a se envolver, mas, nem tudo são flores e a independência de Amélia e o instinto de liberdade de Rohan podem ser os maiores empecilhos para os sentimentos que surgem entre os dois. 

Bem, como puderam perceber é a personalidade dos protagonistas que tendem a por tudo a perder, e bem, sabe qual romance também tem personagens assim?! Orgulho e preconceito!

Não estou dizendo que as histórias são iguais ou até mesmo parecidas. Não é isso. Minha referência era a personalidade dos personagens que tanto me cativaram e que acabaram se tornando um dos meus casais favoritos da literatura. Ver essas características em novos personagens, em um enredo totalmente diferente, me encantou!

Amélia é o tipo de mulher a frente de sua época, que não tem medo de assumir para si responsabilidades como ser a chefe de uma família, papel que cabia aos homens no século XIX.


Cam Rohan é um homem enigmático, como já foi dito, mas, ao mesmo tempo protetor e com um instinto de liberdade fascinante, muito presente na cultura cigana, cultura esta que o mesmo preza, respeita e sonha em vivenciar por completo.

Dois personagens com objetivos tão distintos só poderiam mesmo render uma história incrível, onde temas como relações familiares, amores, costumes e princípios são muito bem abordados.

Um dos pontos fortes do livro é conhecer, nem que seja um pouco, a cultura cigana. Nunca tinha lido nada que envolvesse a mesma e simplesmente adorei.

A escrita de Lisa Kleypas é viciante. Eu não consegui largar o livro, literalmente. Virei a noite lendo e sem arrependimento nenhum.

O que realmente marca neste livro não é o enredo, que é um tanto quanto clichê, e sim a forma como a autora desenvolve sua história, fazendo com que nos afeiçoemos por seus personagens.

Quanto ao exemplar, bem, a capa é incrível. Adoro as capas de romances de época onde são exibidos os vestidos maravilhosos e a diagramação simples deu um toque perfeito ao livro.

Bem, depois de tudo que já foi dito, acho que dispensa recomendações ?! Espero que leiam e se deliciem com esse romance, como eu. Se você é viciado(a) em romances de época e não leu este livro, bem, não sei o que está esperando!

Quanto a mim? Mal posso esperar para ler a continuação da série!

Bem pessoal, é isso! Não deixem de comentar! Beijos e até o próximo post ^^”


4 comentários:

  1. Ahhh já li esse livro faz um tempinho, mas gostei bastante, sem contar que a capa é linda *-* Eu confesso que nunca me interessei por livros com personagens ciganos, mas a Lisa me conquistou com essa temática. Já li o segundo e gostei bastante. Eu não gostei muito do Leo em Desejo à Meia noite, mas no segundo livro ele melhora muito. E agora estou ansiosa para ler o terceiro, pois ouvi falar que é um dos melhores da série.
    Bjs
    Amanda Nery
    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, tudo bom? Bom saber que o Leo melhora no segundo livro. Ele realmente é irritante! Bem, depois de ler seu comentário eu acabei comprando os dois próximos e espero gostar tanto quanto do primeiro rs Muito obrigada pela visita e comentário! Bjs

      Excluir
  2. Olá

    Não conhecia a escrita da Lisa até começar essa série. Me apaixonei completamente e me tornei fã da autora. Suas histórias são divertidas e os romances de fazer suspirar. Além disso sou apaixonada por todas as capas dessa série, com esses vestidos maravilhosos. O livro dois não foi tão bom quanto esse primeiro, mas foi maravilhoso também.

    Beijos
    mundo-de-papel1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caline, tudo bom? Conheci a escrita da autora por este livro também e simplesmente adorei! Me encantei por sua narrativa e espero poder ler todos os seus livros ^^'
      Obrigada pelo comentário e visita! Bjs

      Excluir