Resenha #29: Tudo aquilo que nunca foi dito

Título: Tudo aquilo que nunca foi dito
Autor: Marc Levy
Editora: Suma das letras
Páginas: 244
Com mais de 23 milhões de livros vendidos e traduzidos em 42 línguas, o autor francês mais lido no mundo, Marc Levy, volta a cativar os leitores em seu oitavo livro. Em Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito, Marc Levy aborda a relação conflituosa entre um pai e uma filha.


Como você agiria se tivesse a chance de dizer a uma pessoa que amava, mas, de quem estava distante, tudo aquilo que esteve preso em seus pensamentos e em seu coração?

É com essa pergunta que inicio a resenha sobre essa obra maravilhosa escriva por Marc Levy.

Este livro traz a história de Julia, filha de Anthony Walsh – um empresário brilhante e sempre ausente na vida da filha.

Poucos dias antes do casamento da mesma, ela recebe uma ligação do secretário de seu pai dizendo que ele não estará presente em um dos dias mais importantes da sua vida. O motivo? Ele morreu.

Júlia é forçada a adiar seu casamento para enterrar o pai, uma irônica e amarga peça pregada pelo destino se tratando da conturbada relação dos dois.

No dia posterior ao funeral ela se depara com um pacote deixado em sua casa. Quando encontra a tal surpresa deixada por seu pai, mal imagina como ele mudará sua vida e lhe proporcionará a viagem mais extraordinária da mesma, dando uma chance a ambos para que possam em fim dizer, tudo aquilo que nunca foi dito.

***

Não sei dizer qual elogio caberia melhor aqui: tocante, emocionante, único.... Pensando bem, acho que todos estes e muitos mais! 

Esta é uma história diferente que nos prende do início ao fim e que em todo seu enredo nos trás uma linda lição. Quando ouvi a Aione do minha vida literária falando sobre esse livro, confesso que fiquei muito curiosa e cheia de expectativas, sem nem imaginar que seria mil vezes melhor do que havia passado por meus pensamentos.

A diagramação é simples e o exemplar possui folhas brancas, o que não me agrada, mas, não interferiu muito na minha leitura.

A narrativa do autor me impressionou, me emocionou, me encantou e me fez ter vontade de ler mais livros de sua autoria.

Só posso dizer que este livro se tornou um de meus favoritos e que o recomendo de olhos fechados.

Não deixem de comentar! Beijos e até a próxima resenha.

9 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Pollyanna! Estou ansiosa para ler Tudo Aquilo que Nunca foi Dito! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Eu ainda não li nada de Marc Levy, mas a premissa chamou minha atenção.
    Esse livro já está na minha estante no skoob, assim que tiver uma oportunidade irei ler.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  3. Eu preciso dizer que amei sua lista de vinte livros, preciso fazer uma dessas! Tenho um monte de livros pela metade na minha estante, e mesmo assim compro novos, talvez eu precise de um desafio desses para concluir todos eles!
    Beijos Pri.

    ResponderExcluir
  4. Olá, estou vindo aqui pela primeira vez. Vi que você faz resenhas de livros. São todos seus ou você baixa de algum site? To querendo ler alguns mas to sem grana pra comprar...

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu to doida para ler algo do Marc Levy logo! Os livros dele parecem ser incríveis! :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  6. Hey
    O único livro do autor que li foi 'O Primeiro Dia' e nossa não dei nada, mas adorei!
    E vejo que temos elementos similares com esse.

    Parece ser uma história bonita também..

    Parabéns pela resenha

    beijinhos :*
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Já li várias resenhas positivas sobre ele
    Amei a resenha !
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Saudades dos teus posts ,
    Volta logo !
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Pollyanna!
    Fiquei curiosa em saber como o pai já falecido fará diferença na vida da filha, sendo que enquanto estava vivo era tão distante, parece ser mesmo um livro muito emocionante.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir