Resenha #18: A Promessa


Título: A Promessa
Autora: Richard Paul Evans
Editora: LEYA – selo Lua de papel
Páginas: 288
Sinopse: Ela havia perdido todas as esperanças... e encontrou um homem que cumpre suas promessas...
Beth Cardall tem um segredo. Durante dezoito anos, ela não teve escolha senão guardá-lo para si, mas, na véspera do Natal de 2008, tudo isso está prestes a mudar.
Para Beth, 1989 foi um ano marcado pela tragédia. Sua vida estava desmoronando: sua filha de seis anos, Charlotte, sofria de uma doença misteriosa; seu casamento transformou-se de uma relação aparentemente feliz e carinhosa em algo repleto de traição e sofrimento; seu trabalho estava por um fio e ela perdera totalmente a capacidade para confiar, ter esperanças e acreditar em si mesma.
Até que, um dia extremamente frio, após atravessar uma nevasca até a loja de conveniência mais próxima, Beth encontra Matthew, um homem misterioso e encantador, que mudaria de uma só vez o curso de sua vida.

Resenha:
Esta é mais uma obra onde Richard Paul Evans mostra seu enorme talento para escrever romances.

Confesso que quando me deparei com um trecho de diário da personagem principal no início do livro desanimei de imediato.  Eu geralmente gosto dessas citações de diários que aparecem em livros, mas, como eu já tinha lido O encontro e o mesmo também tinha esses trechos de diário, não pude evitar o pensamento de: de novo?! Será que vai ser mais do mesmo?! Por sorte eu estava enganada e o livro foi uma leitura muito prazerosa que realizei em questão de horas.

A promessa conta a história de Beth Cardall, uma mulher forte que passou dezoito anos guardando um grande segredo.

Na véspera de Natal de 2008 enquanto se prepara para receber seus amigos e familiares em sua casa ela passa a relembrar o passado, mais precisamente desde o período conturbado e trágico de 1989.

Nesse período Beth viu sua vida desmoronar. Sua filha contrai uma doença que os médicos não conseguem diagnosticar, descobre uma traição de seu marido e para piorar acaba descobrindo que o mesmo tem apenas algumas semanas de vida. Beth cuida dele com todo amor que ainda sente, mas, antes de morrer Marc faz mais uma confissão a Beth: Houve muitas mulheres mais. Ele sempre a traiu.

Depois da morte de Marc, Beth se fecha para o mundo masculino e passa a cuidar somente de sua filha.

É em um dia em que atravessa uma nevasca para ir à loja de conveniência que Beth se depara com uma surpresa do destino: o mesmo põe em seu caminho um homem misterioso, lindo, amável, romântico e que cumpre suas promessas.

Matthew – o homem misterioso – mudará o curso da vida de Beth e o enredo se desenvolve em torno do segredo que o mesmo carrega.

A diagramação da obra é maravilhosa – como todas feitas pela editora – e deixo aqui os meus parabéns a eles pelo cuidado e trabalho com a diagramação de cada obra.

Como já disse no início da resenha: este livro não é mais do mesmo (em relação às obras do autor) e confesso que não descobri de cara o segredo de Matthew.

A narrativa é ótima, flui tranquilamente e quando você percebe já está terminando o livro . 

Recomendo a todos que querem uma leitura leve e prazerosa. Se você for um leitor do tipo sensível a mesma ainda poderá te arrancar algumas lágrimas.

Algumas citações:

"Fiquei imaginando se aqueles que dizem que “é melhor perder do que nunca ter chegado a amar” perderam aqueles que amaram."
"Descobri que as experiências mais significativas de nossa vida raramente ocorrem quando as esperamos, e muito frequentemente quando nem sequer estamos prestando atenção. "

"(...)
 _ Você está me dizendo que ele é um bom sujeito?
 _ Estou dizendo que ele é humano. E errar é humano. Perdoar… bem, é amor. 







Book Trailer



13 comentários:

  1. Eu tinha o costume de ler livros assim de romance antigamente, mais de uns tempo para cá estou lendo YA e romance sobrenatural.
    Acho essas histórias fofas, quando os personagens ficam juntos. Não gosto muito de histórias de traição, fico sempre p da vida, não entendo tanta canalhice, mesmo nas páginas.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas, fiquei p da vida enquanto lia. Sempre me revolto quando tem traição nos livros u.ú kkkkkk Essas histórias mais "fofas" por assim dizer, são ótimas pra dar uma relaxada, gosto muito ^^'
      Obrigada pelo comentário, viu?! Beijos

      Excluir
  2. Oi Pollyana!

    Eu ainda não havia lido sequer uma resenha desse livro, nem mesmo imaginava sobre o que era. Achei o enredo super interessante e senti pena de Beth, e ainda nem li o livro... pode ser mesmo uma boa leitura.

    Beijos,

    Marcelle
    bestherapy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter certeza que durante a leitura (caso você vá ler este livro) você ainda sentirá muita pena da Beth ><' Enfim!
      Obrigada pelo comentário ^^
      Beijos

      Excluir
  3. Oi!
    Estou passando rapidinho para avisar que tem uma tag pra você lá no blog...

    Beijos, Carol!
    myworld-blg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha, Polly *-* Já tenho esse livro a tempos na estante,mas, tem algo nele que me dá preguiça. Imaginava que o livro era um drama só, mas, pelo que você falou, a estória é bem bacana. Vou ver se dou uma oportunidade pra ele.
    1Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você vai gostar dele ^^" É um livro bem leve, rápido de ler e com uma estória bem fofa ;D
      Obrigada pelo comentário, viu?!
      Beijos

      Excluir
  5. Oi, Polyanna :)
    Eu já vi esse livro nas livrarias, mas ainda não tinha me interessado por ele.
    Acho legal essas tramas que envolvem mistério e romance. Bateu vontade de ler.

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gosta desse timo de trama acho que vai gostar bastante desse livro ^^' Quando tiver uma oportunidade pra ler aproveite, é um bom livro ^^'
      Obrigada pelo comentário, Beijos ;*

      Excluir
  6. Anotei a sugestão, apesar de não gostar muito desses livros onde os personagens são muito românticos. Gostei muito da resenha Polly e as citações me deixaram curiosa. Adorei essa:
    "(...) _ Você está me dizendo que ele é um bom sujeito?
    _ Estou dizendo que ele é humano. E errar é humano. Perdoar… bem, é amor. "

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro não faz muito o seu gênero mesmo não >< mas, quando quiser ler algo diferente e leve, fica a sugestão ;D Sobre as citações, o livro tem várias legais, mas, não coloquei todas por um pouco de preguiça, enfim! ><"
      Obrigada pelo comentário ^^"
      Beijos ;*

      Excluir
  7. Eu gostei muito do livro, mas não sei como logo de cara eu já sabia qual era o segredo de Matthew. Ainda não li o livro, mas se você se interessar, A mulher do viajante do tempo também tem essas coisas de viagem no tempo heheh
    Ah, quanto as citações do diário no começo de cada capítulo, pensei a mesma coisa que você, mas no caso li A Promessa antes de ler O Encontro! :p

    ResponderExcluir